CAMOCIM CEARÁ

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.(Mt.5)

terça-feira, 31 de março de 2015

O REAJUSTE DOS REMÉDIOS

Reajuste é menor para os remédios considerados de baixa concorrência
Medicamentos serão reajustados em até 7,7% | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr / Divulgação / CP
Medicamentos serão reajustados em até 7,7% 

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / ABr / Divulgação / CP


A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos fixou os percentuais máximos de ajuste autorizados em resolução publicada na edição dessa terça-feira do Diário Oficial da União. Os medicamentos foram divididos em três faixas com reajustes de 5%, 6,35% e 7,7%.

O reajuste é menor para os remédios considerados de baixa concorrência. Medicamentos genéricos estão no grupo a que se aplica o percentual máximo por serem tidos como de alta concorrência. O grupo que terá aumento de 5% concentra medicamentos de alta tecnologia e de maior custo, como a ritalina (tratamento do déficit de atenção e hiperatividade) e a stelara (para tratamento da psoríase). No grupo dos 6,35% estão os antibióticos. Podem chegar ao teto de 7% categorias que têm medicamentos como o omeprazol (tratamento de gastrite e úlcera) e a risperidona (antipsicótico).

Para a definição dos percentuais foi considerado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 7,7%, entre março de 2014 e fevereiro de 2015. São considerados também fatores como produtividade da indústria e variação de custos dos insumos, além da concorrência dentro do setor. No ano passado, o percentual máximo autorizado foi 5,68%. 

C do Povo 

CADA PESQUISA QUE SE FAZ

Um estudo publicado nesta terça-feira pelo Football Observatory, um grupo de pesquisa pertencente ao International Centre for Sports Studies (CIES) e afiliado a uma universidade da Suíça, apontou os 15 melhores jogadores de cada posição baseado na performance a partir de 1º de janeiro de 2015.
A pesquisa, na verdade, simplificou as funções de cada atleta em campo e dividiu em 5 categorias: zagueiros, laterais, volantes, meias e atacantes, deixando de lado os goleiros. Entre os 15 melhores atacantes, Messi é o melhor com a nota 100 e Cristiano Ronaldo nem aparece na lista. Éder Martins, da Sampdoria, é o 15º com 50 pontos, e o brasileiro Neymar está em 12º, com 51.
Cristiano Ronaldo teve no começo da temporada uma ótima performance, o que o ajudou a ser eleito o melhor do mundo em 2014. No entanto, com a virada do ano (coincidentemente ou não ao término do seu relacionamento com a modelo russa Irina Shayk), o atacante português teve uma forte queda de rendimento. Neste ano, a média de gols de CR7 caiu quase pela metade em comparação ao ano passado, e o camisa 7 perdeu a artilharia do Espanhol para Messi há duas semanas, quando o argentino alcançou 32 gols, contra 30 do português.
A pesquisa destacou em azul claro os três melhores de cada posição, e apenas dois brasileiros apareceram nesse quesito. O volante Fernandinho, do Manchester City, está em terceiro na sua categoria e foi pontuado com 94 pontos. O outro brasileiro é o lateral Rafinha, do Bayern de Munique, que ganhou nota 72. 


I G 

PAIXÃO E DROGA

Por isso algumas pessoas ficam tão mal ao terminar um namoro, principalmente quando tomam uma bota, diz a ciência.
aqui
ADVERTISEMENT
 
Quem nunca precisou cuidar de um amigo que entrou em parafusos após terminar um relacionamento? Ou, melhor, quem nunca precisou ser cuidadopelos amigos ao tomar uma bota daquela garota amada?
Essas são situações pelas quais todo mundo já passou na vida.
Mas você parou para se perguntar a razão disso? Por que é tão dolorido ser dispensado pela namorada?
A ciência oferece uma explicação simples: a paixão possui um efeito semelhante ao da cocaína. E quando você está com o coração partido, tem sintomas que lembram a abstinência de um ex-viciado.
“O sistema de recompensa do cérebro faz uma conexão entre características do parceiro e as sensações”, diz Larry Young, professor da Universidade Emory (EUA) e autor de A Química entre Nós, numa entrevista à Folha de S. Paulo esta semana.
“É como se nos tornássemos viciados no nosso amante.”
Isso acontece porque a paixão libera várias substâncias no cérebro. Entre elas a dopamina (neurotransmissor liberado durante atividades prazerosas ou durante o uso de cocaína) e os opioides (também ligados ao prazer e ao uso de heroína).
Quando somos privados da presença de quem amamos, portanto, temosliteralmente uma crise de abstinência.
Isso já foi provado por um estudo publicado no Jornal da Neurofisiologia, que analisou o cérebro de 15 pessoas apaixonadas que foram rejeitadas pelo par romântico.
Ou seja, não é simplesmente “frescura” sofrer com o final de um relacionamento.
Mas é opcional ficar sentado em casa sentindo pena de si mesmo — ou tomar uma atitude para reverter a situação.


I G 

DEPUTADOS APROVAM A MAIORIDADE PENAL PARA 16


Comissão de Constituição e Justiça decidiu que PEC poderá tramitar.

Texto ainda terá de passar por comissão especial e plenário da Câmara.

Manifestantes contrários à redução da maioridade penal protestam na sessão da CCJ (Foto: Renan Ramalho/G1) 
 
Manifestantes contrários à redução da maioridade penal protestam na sessão da CCJ 
 
(Foto: Renan Ramalho/G1)
 
 
 A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta terça-feira (31) a admissibilidade da proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduz a maioridade penal no Brasil de 18 para 16 anos. Trata-se do primeiro passo para o andamento da proposta na Casa, pelo qual os deputados avaliam que o texto está de acordo com a própria Constituição.O placar da votação na CCJ foi de 42 deputados favoráveis à PEC e 17 contrários.
 O texto permite que jovens com idade acima de 16 anos que cometerem crimes possam ser condenados a cumprir pena numa prisão comum. Hoje, qualquer menor de 18 anos que comete algum crime é submetido, no máximo, a internação em estabelecimento educacional.


A sessão da CCJ teve também a participação de manifestantes favoráveis à PEC (Foto: Renan Ramalho/G1) 
 
A sessão da CCJ teve também a participação de manifestantes favoráveis à PEC
 
 (Foto: Renan Ramalho/G1)
 
 
 Para avançar, a proposta agora precisa passar pela análise de uma comissão especial de deputados, que analisam o mérito (conteúdo) da PEC. Essa fase deve durar 40 sessões, que leva aproximadamente dois meses.
 Se aprovada na comissão, a proposta vai ao plenário, onde são exigidos 308 votos, do total de 513 deputados, para aprovação, em duas votações. Depois, a proposta precisa passar pela CCJ do Senado e mais duas votações no plenário, onde são exigidos 49 votos entre os 81 senadores.
 A PEC foi apresentada em agosto de 1993 e ficou mais de 21 anos parada. Neste ano, a CCJ da Câmara retomou as discussões, encerradas nesta terça após várias tentativas de adiamento por parlamentares contrários, em minoria na comissão.
 Nesta terça, deputados do PT, PC do B e PSOL, os maiores críticos, tentaram mais uma vez impedir a votação, por meio de manobras para alterar a ordem dos trabalhos da CCJ. Como estavam em minoria, no entanto, foram derrotados nas votações desses pedidos.
 Na sessão também estavam presentes manifestantes contrários e também manifestantes a favor da PEC. Eles carregavam faixas e cartazes e gritavam palavras de ordem. Não houve tumulto na participação dos manifestantes.


TODA NO G1

A IGREJA NÃO DEVE ACEITAR MUDANÇAS



O ARROZ VERMELHO



O arroz branco e também a sua versão integral não estão sozinhos. O chamado arroz vermelho é usado atualmente como suplemento alimentar em muitos países, mas, há milhares de anos, faz parte da culinária asiática, principalmente das refeições chinesas.

O grão é composto pelo inibidor monacolina K, que ajuda no controle do colesterol total e do colesterol LDL, também conhecido como colesterol ruim.

Talvez você se surpreenda ao saber que o arroz vermelho não chega a ser novidade no Brasil. Segundo dados do National Geographic Brasil, esse tipo de arroz foi  a única variedade a ser produzida por aqui até o século XVIII.

A região Nordeste foi a principal produtora. Após esse período, a Corte Portuguesa importou dos Estados Unidos o arroz-da-carolina, considerado mais rentável, e proibiu a produção da variedade vermelha do grão.
arroz vermelho
Grão vermelho possui mais proteínas e fibras do que a versão branca. Foto: iStock, Getty Images

Arroz branco X arroz vermelho

Mesmo com a proibição da Corte Portuguesa, a cultura do arroz vermelho sobreviveu e se manteve no cardápio de muitos nordestinos, sendo servido tradicionalmente com o feijão de corda.

A composição nutricional de uma porção de 50g desse grão contém 170 calorias, 3,2 gramas de proteínas, 1,46g de gorduras, 36,7g de carboidratos, 1,84g de fibras, 0,47mg de sódio, 0,4mg de ferro, 727mg de potássio, 0,17mg de vitamina B1, 1,39mg de vitamina B3 e 0,18mg de vitamina B6.

Essa variedade de arroz apresenta 15% a mais de proteínas e duas vezes mais fibras que o arroz polido. O grão vermelho também tem o ciclo de cultivo curto, em torno de 100 dias, e necessita de cuidados especiais desde o plantio até a secagem.

Já o arroz polido perde parte de suas substâncias nutricionais no polimento. Nesse processo, é retirado a casca e germe. Assim, o arroz se torna rico em carboidratos e pobre em proteínas.

A Tabela Brasileira de Composição de Alimentos, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), listou os componentes nutricionais do arroz polido em uma porção de 100g: 358 calorias, 7,2g de proteínas, 0,3g de gorduras, 78,8g de carboidratos, 0,5g de cinzas, 4g de cálcio e 30g de magnésio.

Benefícios do arroz vermelho

O arroz vermelho, além de ser benéfico para pessoas que necessitam controlar o colesterol LDL e os níveis de colesterol total, contém também isoflavona.

Essa substância auxilia no alívio dos desconfortos causados pela menopausa, atuando diretamente nas ondas de calor que a mulher sofre constantemente nesse período.

A variedade de grão apresenta substâncias importantes para o sistema imunológico, e também fornece proteção às células contra os radicais livres. E por que os radicais livres são tão perigosos? Segundo o Ministério da Saúde, essa substância está relacionada ao envelhecimento precoce também ao desenvolvimento do câncer.

Entretanto, esse alimento exige atenção e acompanhamento médico em casos que o indivíduo seja medicado com lovastatina. Entre esse medicamento e o arroz vermelho, podem ocorrer alterações nos efeitos da medicação.



Doutíssima do Terra

TOMATE É BOM

Assim como o sistema respiratório ou digestivo, o sistema cardiovascular possui uma função muito importante no  organismo humano. Ele é responsável pelo transporte de oxigênio e nutrientes às células do corpo e pela manutenção de uma boa circulação sanguínea. Entretanto, algumas doenças podem afeta a função cardiovascular  e acometer as artérias e o coração. Estes problemas podem ser prevenidos com a prática de exercícios físicos e a manutenção de uma alimentação saudável. O tomate, incluído de maneira correta à alimentação, por exemplo, fortalece e protege o sistema cardiovascular.


cardiovascular

O tomate possui propriedades que protegem o corpo humano de doenças cardiovasculares.

Rico em folato ( tipo de vitamina do complexo B), vitamina C e potássio, que evita a fraqueza muscular, o tomate, por exemplo,  possui em sua formulação o licopeno, substância antioxidante, ou seja que combate os radicais livres, que  podem danificar as células do corpo humano, acelerar seu envelhecimento e causar doenças.

 Doenças cardiovasculares e a ação do licopeno


O licopeno é o caroteno, componente químico importante na alimentação, mais encontrado no tomate. Ainda que o primeiro não seja transformado em vitamina A (como acontece com o Beta Caroteno) , o licopeno está fortemente ligado à prevenção de doenças cardiovasculares, grande causa de mortes, e à alguns tipos de câncer.  Essa característica  tornou a substância em questão um forte assunto de estudos científicos.  O licopeno tem ainda a função de proteger as artérias e facilitar o transporte de oxigênio às células.

cardiovascular

O licopeno auxilia na prevenção do endurecimento das artérias, o que mantém ativo o transporte de oxigênio e nutrientes às células do corpo.

Uma outra característica curiosa  do licopeno é a cor vermelha, presente no tomate, na goiaba e na melancia, por exemplo. Mas, frente à tantas propriedades,  como consumir o tomate de forma que ele não perca essas e outras propriedades?

Consumir o tomate cozido ou processado é mais aconselhável do que consumi-lo cru, devido à maior absorção do licopeno, já que o calor é capaz de romper as paredes celulares do tomate e liberar a substância.

cardiovascular

O consumo do tomate processado em óleo aumenta a quantidade de licopeno liberado.


Cozinhar o tomate em óleo também aumenta a absorção de licopeno . Um dia após a ingestão de molho de tomate cozido em óleo, por exemplo, pode aumentar de 2 a 3 vezes a concentração de licopeno no organismo. Entretando, nenhuma alteração ocorreu quando suco de tomate fresco foi ingerido. Além da proteção do organismo  à doenças cardiovasculares e ao câncer de próstata, o tomate é um alimento nutritivo, rico em minerais, em substâncias antinflamatórias e pode ser aliado à perda de peso.  

É importante lembrar que estes resultados serão obtidos com o consumo frequente de tomate e de frutos e legumes que contenham essas propriedades, que sua alimentação seja sempre balanceada e saudável e que a prática regular de exercícios físicos esteja presente em seu cotidiano.




DOUTÍSSIMA DO TERRA