CAMOCIM CEARÁ

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.(Mt.5)

sábado, 25 de março de 2017

RITO INICIAL DO DOMINGO

QUARTO DOMINGO DA QUARESMA –  CAMPANHA DA FRATERNIDADE: “FRATERNIDADE: BIOMAS BRASILEIROS E DEFESA DA VIDA”.
 ANO A 
COR LITÚRGICA: ROXO ou RÓSEO 
A.: Irmãos, somos convidados por Cristo a acolher a Sua luz e os Seus ensinamentos, para que possamos, com docilidade, testemunhar a alegria da fé ao nosso próximo. Fiquemos de pé e iniciemos a nossa celebração. 
RITOS INICIAIS 
1. CANTO DE ENTRADA – R.: EIS O TEMPO DE CONVERSÃO, EIS O DIA DA SALVAÇÃO: AO PAI VOLTEMOS, JUNTOS ANDEMOS. EIS O TEMPO DE CONVERSÃO./
 1. Os caminhos do Senhor são verdade, são amor. Dirigi os passos meus: em vós espero, ó Senhor!/ 2. Ele guia ao bom caminho quem errou e quer voltar. Ele é bom, fiel e justo. Ele busca e vem salvar./ 3. Viverei com o Senhor. Ele é o meu sustento. Eu confio mesmo quando minha dor não mais aguento./ 4. Tem valor aos olhos seus meu sofrer e meu morrer. Libertai o vosso servo e fazei-o reviver!/ 5. A palavra do Senhor é a luz do meu caminho; Ela é vida, é alegria. Vou guardá-la com carinho./ 6. Sua lei, seu mandamento é viver a caridade. Caminhemos todos juntos, construindo a unidade! 
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE - P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. 
P.: O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé pela ação do Espírito Santo, esteja convosco. 
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO. 3. ATO PENITENCIAL -
 P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. (Pausa). 
P.: Senhor, que na água e no Espírito nos regenerastes à vossa imagem, tende piedade de nós. 
TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que enviais o vosso Espírito para criar em nós um coração novo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que nos tornastes participantes do vosso Corpo e do vosso Sangue, tende piedade de nós. 
TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. 
TODOS: AMÉM.
 4. ORAÇÃO DO DIA -
 P.: OREMOS: (Pausa) - Ó Deus, que por vosso Filho realizais de modo admirável a reconciliação do gênero humano, concedei ao povo cristão correr ao encontro das festas que se aproximam, cheio de fervor e exultando de fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. 
TODOS: AMÉM. 
LITURGIA DA PALAVRA 
A.: Irmãos amados, em Cristo resplandece a novidade da vida e a meta à qual somos chamados. Ouçamos com atenção as leituras de hoje. 

8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO –
 R.: LOUVOR E GLÓRIA A TI, SENHOR, CRISTO PALAVRA, PALAVRA DE DEUS!
 / Eu sou a luz do mundo, tu és Salvador, quem me segue da vida terá o esplendor!
Fonte:
http://www.arquidiocesedebrasilia.org.br/povodedeus/

APÓS O EVANGELHO

11. PROFISSÃO DE FÉ -
 Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém. 
12. ORAÇÃO DOS FIÉIS - 
P.: Irmãos amados, apresentemos ao nosso Deus, rico em misericórdia, as nossas súplicas, na certeza de Seu amor para conosco. Digamos juntos: Dai, Senhor, a salvação aos que remistes! 
TODOS: DAI, SENHOR, A SALVAÇÃO AOS QUE REMISTES! 
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que seja sempre mais um sinal visível do amor misericordioso e acolhedor de Cristo, rezemos ao Senhor. 
 TODOS: DAI, SENHOR, A SALVAÇÃO AOS QUE REMISTES! 
2) Por todas as pessoas que estão afastadas de Deus e da Sua Igreja, para que, enxergando nela a Luz de Cristo, sejam tocadas pela divina misericórdia, rezemos ao Senhor. TODOS: DAI, SENHOR, A SALVAÇÃO AOS QUE REMISTES! 
3) Pela nossa comunidade, para que saiba vivenciar a alegria da fé e testemunhar os sinais da caridade, rezemos ao Senhor.
 TODOS: DAI, SENHOR, A SALVAÇÃO AOS QUE REMISTES!
 4) Por todos nós aqui reunidos, para que a Palavra de Deus nos cure de toda cegueira e ilumine o nosso serviço a Cristo e à Igreja, rezemos ao Senhor. 
 TODOS: DAI, SENHOR, A SALVAÇÃO AOS QUE REMISTES! (Preces Espontâneas)
 P.: Senhor nosso Deus, que abraçais os filhos que regressam e para eles preparais uma grande festa, fazei que todos os fiéis que Vos suplicam experimentem o Vosso perdão libertador. Por Jesus Cristo, Vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. 
TODOS: AMÉM. 

LITURGIA EUCARÍSTICA

LITURGIA EUCARÍSTICA 
13. CANTO DE OFERTAS –
 1. Muito alegre eu te pedi o que era meu, partir, um sonho tão normal. Dissipei meus bens e o coração também, no fim meu mundo era irreal!/ R.: CONFIEI NO TEU AMOR E VOLTEI, SIM AQUI É MEU LUGAR, EU GASTEI TEUS BENS, Ó PAI, E TE DOU ESTE PRANTO EM MINHAS MÃOS./ 2. Mil amigos conheci, disseram adeus, caiu a solidão em mim. Um patrão cruel levou-me a refletir: meu pai não trata um servo assim!/ 3. Nem deixaste-me falar da ingratidão, morreu no abraço o mal que eu fiz. Festa, roupa nova, anel, sandália aos pés. Voltei à vida, sou feliz! 
14. P.: Orai, irmãos e irmãs...
 15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS - 
P.: Ó Deus, concedei-nos venerar com fé e oferecer pela redenção do mundo os dons que nos salvam e que vos apresentamos com alegria. Por Cristo, nosso Senhor. 
TODOS: AMÉM. 
16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – MR (pág. 483) – Prefácio O cego de nascença (MR p.204) P.: Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Pelo mistério da encarnação, Jesus conduziu à luz da fé a humanidade que caminhava nas trevas. E elevou à dignidade de filhos e filhas os escravos do pecado, fazendo-os renascer das águas do Batismo. Por essa razão, com os anjos e com todos os santos, entoamos um cântico novo, para proclamar vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz: TODOS: SANTO, SANTO, SANTO... P.: Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr do sol, um sacrifício perfeito. TODOS: SANTIFICAI E REUNI O VOSSO POVO! 
P.: Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério. TODOS: SANTIFICAI NOSSA OFERENDA, Ó SENHOR! 
P.: Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças e o partiu, e deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA A REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. Eis o mistério da fé! 
TODOS: ANUNCIAMOS, SENHOR, A VOSSA MORTE E PROCLAMAMOS A VOSSA RESSURREIÇÃO. VINDE, SENHOR JESUS! P.: Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade. 
TODOS: RECEBEI, Ó SENHOR, A NOSSA OFERTA!
 P.: Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito. 
TODOS: FAZEI DE NÓS UM SÓ CORPO E UM SÓ ESPÍRITO! 
P.: Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, São José, seu esposo, os vossos Apóstolos e Mártires, e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença. 
TODOS: FAZEI DE NÓS UMA PERFEITA OFERENDA! 
P.: E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o papa Francisco, o nosso bispo Sergio, seus bispos auxiliares, com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes. 
TODOS: LEMBRAI-VOS, Ó PAI, DA VOSSA IGREJA! P.: Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.
 TODOS: LEMBRAI-VOS, Ó PAI, DOS VOSSOS FILHOS! P.: Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso. 
TODOS: A TODOS SACIAI COM VOSSA GLÓRIA! P.: Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre. 
TODOS: AMÉM.

RITO DA COMUNHÃO

17. RITO DA COMUNHÃO 
18. CANTO DE COMUNHÃO – 
R.: COM AMOR ETERNO EU TE AMEI, DEI A MINHA VIDA POR AMOR. AGORA, VAI, TAMBÉM AMA O TEU IRMÃO. AGORA, VAI, TAMBÉM AMA O TEU IRMÃO.
/ 1. Já não somos servos, mas os teus amigos, à tua mesa nos sentamos pra comermos deste pão./ 2. Que nossa amizade se estenda a todos, pois o Cristo nos ensina que o amor é dom total./ 3. Terá recompensa até um copo d'água. O amor que é verdadeiro se traduz em gesto e vida./ 4. Cristo, partilhando sua graça e vida, quer que, unidos, a vivamos sempre entre os irmãos./ 5. Se permanecermos no amor de Cristo, viveremos sua mensagem de esperança e alegria./ 6. O pão da alegria nos alimentou, que ele seja nossa força e nos sustente a caminhada. 
19. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO 
- P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, luz de todo ser humano que vem a este mundo, iluminai nossos corações com o esplendor da vossa graça, para pensarmos sempre o que vos agrada e amar-vos de todo o coração. Por Cristo, nosso Senhor.
 TODOS: AMÉM. 
20. ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE - 2017 
Deus, nosso Pai e Senhor, nós vos louvamos e bendizemos, por vossa infinita bondade. Criastes o universo com sabedoria e o entregastes em nossas frágeis mãos para que dele cuidemos com carinho e amor. Ajudai-nos a ser responsáveis e zelosos pela Casa Comum. Cresça, em nosso imenso Brasil, o desejo e o empenho de cuidar mais e mais da vida das pessoas, e da beleza e riqueza da criação, alimentando o sonho do novo céu e da nova terra que prometestes. Amém! 


RITOS FINAIS DO DOMINGO

RITOS FINAIS 21. 
BREVES AVISOS 
22. BÊNÇÃO FINAL – MR (p. 521) 
P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Deus, Pai de misericórdia, conceda a todos vós, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno à casa. TODOS: AMÉM.
 P.: O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, vos guie nesta caminhada quaresmal a uma verdadeira conversão. 
TODOS: AMÉM. P.: O Espírito de sabedoria e fortaleza vos sustente na luta contra o mal, para poderdes com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. TODOS: AMÉM. 
P.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo. 
TODOS: AMÉM. P.: Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe. 
TODOS: GRAÇAS A DEUS. 
CANTO OPCIONAL –
 HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE - 2017 1. 
Louvado seja, ó Senhor, pela mãe terra, que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS, n.1). Queremos ser os teus parceiros na tarefa de “cultivar o bem guardar a criação.”/ R.: DA AMAZÔNIA ATÉ OS PAMPAS, DO CERRADO AOS MANGUEZAIS, CHEGUE A TI O NOSSO CANTO PELA VIDA E PELA PAZ./ 2. Vendo a riqueza dos biomas que criaste, feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom! E pra cuidar a tua obra nos chamaste a preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2)./ 3. Por toda a costa do país espalhas vida; São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal: Negros e índios, camponeses: gente linda, lutando juntos por um mundo mais igual./ 4. Senhor, agora nos conduzes ao deserto e, então nos falas, com carinho, ao coração (cf. Os 2.16), pra nos mostrar que somos povos tão diversos, mas um só Deus nos faz pulsar o coração./ 5. Se contemplamos essa “mãe” com reverência, não com olhares de ganância ou ambição, o consumismo, o desperdício, a indiferença se tornam luta, compromisso e proteção (cf LS, n.207)./ 6. Que entre nós cresça uma nova ecologia (cf LS, cap.IV), onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim, possam cantar na mais perfeita sinfonia ao Criador que faz da terra o seu jardim. 


EVANGELHO DO DOMINGO

Evangelho (João 9,1-41 ou 1.6-9.13-17.34-38)
Louvor e honra a vós, Senhor Jesus.
Pois eu sou a luz do mundo, quem nos diz é o Senhor; e vai ter a luz da vida quem se faz meu seguidor! (Jo 8,12)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, 9 1 "caminhando, viu Jesus um cego de nascença.
2 Os seus discípulos indagaram dele: "Mestre, quem pecou, este homem ou seus pais, para que nascesse cego?"
3 Jesus respondeu: "Nem este pecou nem seus pais, mas é necessário que nele se manifestem as obras de Deus.
4 Enquanto for dia, cumpre-me terminar as obras daquele que me enviou. Virá a noite, na qual já ninguém pode trabalhar.
5 Por isso, enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo".
6 Dito isso, cuspiu no chão, fez um pouco de lodo com a saliva e com o lodo ungiu os olhos do cego.
7 Depois lhe disse: "Vai, lava-te na piscina de Siloé (esta palavra significa emissário)". O cego foi, lavou-se e voltou vendo.
8 Então os vizinhos e aqueles que antes o tinham visto mendigar perguntavam: "Não é este aquele que, sentado, mendigava?"
9 Respondiam alguns: "É ele". Outros contestavam: "De nenhum modo, é um parecido com ele". Ele, porém, dizia: "Sou eu mesmo".
10 Perguntaram-lhe, então: "Como te foram abertos os olhos?"
11 Respondeu ele: "Aquele homem que se chama Jesus fez lodo, ungiu-me os olhos e disse-me: ´Vai à piscina de Siloé e lava-te. Fui, lavei-me e vejo´".
12 Interrogaram-no: "Onde está esse homem?" Respondeu: "Não o sei".
13 Levaram então o que fora cego aos fariseus.
14 Ora, era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos.
15 Os fariseus indagaram dele novamente de que modo ficara vendo. Respondeu-lhes: "Pôs-me lodo nos olhos, lavei-me e vejo".
16 Diziam alguns dos fariseus: "Este homem não é o enviado de Deus, pois não guarda sábado". Outros replicavam: "Como pode um pecador fazer tais prodígios?" E havia desacordo entre eles.
17 Perguntaram ainda ao cego: "Que dizes tu daquele que te abriu os olhos?" "É um profeta", respondeu ele.
18 Mas os judeus não quiseram admitir que aquele homem tivesse sido cego e que tivesse recobrado a vista, até que chamaram seus pais.
19 E os interrogaram: "É este o vosso filho? Afirmais que ele nasceu cego? Pois como é que agora vê?"
20 Seus pais responderam: "Sabemos que este é o nosso filho e que nasceu cego.
21 Mas não sabemos como agora ficou vendo, nem quem lhe abriu os olhos. Perguntai-o a ele. Tem idade. Que ele mesmo explique".
22 Seus pais disseram isso porque temiam os judeus, pois os judeus tinham ameaçado expulsar da sinagoga todo aquele que reconhecesse Jesus como o Cristo.
23 Por isso é que seus pais responderam: "Ele tem idade, perguntai-lho".
24 Tornaram a chamar o homem que fora cego, dizendo-lhe: "Dá glória a Deus! Nós sabemos que este homem é pecador".
25 Disse-lhes ele: "Se esse homem é pecador, não o sei... Sei apenas isto: sendo eu antes cego, agora vejo".
26 Perguntaram-lhe ainda uma vez: "Que foi que ele te fez? Como te abriu os olhos?"
27 Respondeu-lhes: "Eu já vo-lo disse e não me destes ouvidos. Por que quereis tornar a ouvir? Quereis vós, porventura, tornar-vos também seus discípulos?"
28 Então eles o cobriram de injúrias e lhe disseram: "Tu que és discípulo dele! Nós somos discípulos de Moisés.
29 Sabemos que Deus falou a Moisés, mas deste não sabemos de onde ele é".
30 Respondeu aquele homem: "O que é de admirar em tudo isso é que não saibais de onde ele é, e entretanto ele me abriu os olhos.
31 Sabemos, porém, que Deus não ouve a pecadores, mas atende a quem lhe presta culto e faz a sua vontade.
32 Jamais se ouviu dizer que alguém tenha aberto os olhos a um cego de nascença.
33 Se esse homem não fosse de Deus, não poderia fazer nada".
34 Responderam-lhe eles: "Tu nasceste todo em pecado e nos ensinas?" E expulsaram-no.
35 Jesus soube que o tinham expulsado e, havendo-o encontrado, perguntou-lhe: "Crês no Filho do Homem?"
36 Respondeu ele: "Quem é ele, Senhor, para que eu creia nele?"
37 Disse-lhe Jesus: "Tu o vês, é o mesmo que fala contigo!"
38 "Creio, Senhor", disse ele. E, prostrando-se, o adorou.
39 Jesus então disse: "Vim a este mundo para fazer uma discriminação: os que não vêem vejam, e os que vêem se tornem cegos".
40 Alguns dos fariseus, que estavam com ele, ouviram-no e perguntaram-lhe: "Também nós somos, acaso, cegos?"
41 Respondeu-lhes Jesus: "Se fôsseis cegos, não teríeis pecado, mas agora pretendeis ver, e o vosso pecado subsiste".
Palavra da Salvação.GLÓRIA A VÓS SENHOR.

SEGUNDA LEITURA

Leitura (Efésios 5,8-14)
Leitura da segunda carta de são Paulo aos Efésios.
5 8 Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor: comportai-vos como verdadeiras luzes.
9 Ora, o fruto da luz é bondade, justiça e verdade.
10 Procurai o que é agradável ao Senhor,
11 e não tenhais cumplicidade nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, condenai-as abertamente.
12 Porque as coisas que tais homens fazem ocultamente é vergonhoso até falar delas.
13 Mas tudo isto, ao ser reprovado, torna-se manifesto pela luz.
14 E tudo o que se manifesta deste modo torna-se luz. Por isto (a Escritura) diz: Desperta, tu que dormes! Levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará!
Palavra do Senhor.