CAMOCIM CEARÁ

Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.(Mt.5)

segunda-feira, 21 de julho de 2014

OS CANDIDATOS

Dos 20 candidatos que concorrem a governador e senador no Ceará, incluindo vices e suplentes, a maioria é formada por homens, entre 45 e 54 anos, brancos, ricos, casados, da capital e com Ensino Superior completo. Conforme o levantamento feito pelo Diário do Nordeste com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), oito candidatos declararam ter mais de R$ 1 milhão.
Metade dos postulantes é proveniente de Fortaleza, enquanto os demais têm origens em outros nove municípios do Interior, entre os quais Sobral, Crato e Lavras da Mangabeira, sem que nenhum seja da Região Metropolitana da Capital. Já em relação às profissões, a maior parte dos candidatos é professor (sete), seguido por empresários e deputados (quatro em cada profissão, sendo que um deputado também é professor: o candidato ao Senado Mauro Filho - PROS).

Do total, apenas dois não têm Ensino Superior completo: o primeiro suplente do candidato ao Senado Tasso Jereissati (PSDB), o empresário Chiquinho Feitosa (DEM), que tem Ensino Superior incompleto, e o vice do pleiteante ao Governo Ailton Lopes (PSOL), operário da Construção Civil Benedito Oliveira (PCB), com Ensino Fundamental incompleto. Em relação à cor da pele, metade se declarou branca e nove se dizem pardos. Só a candidata ao Senado Raquel Dias (PSTU) se declarou preta.FONTE:MARCELO MARQUES ZIP NET

O T.R.E TRABALHA

O Tribunal Regional Eleitoral deu início na quinta-feira (17), ao julgamento dos pedidos de registro das candidaturas. Nesta primeira sessão, o órgão deferiu somente a solicitação feita pela coligação formada unicamente pelo PSC para a disputa dos cargos de deputado estadual.
O próximo passo em relação ao PSC será a análise individual  de cada um das 63 candidaturas que a legenda pretende lançar para a disputa deste ano.
Ainda não existe a previsão de julgamento dos registros na próxima sessão plenária, que ocorre nesta  segunda-feira (21), mas a pauta pode ser alterada até lá.

EUNÍCIO OLIVEIRA EM CAMOCIM



O candidato ao governo pelo PMDB, Eunício Oliveira visitou o município de Camocim no sábado (18), sendo recebido pelo ex-prefeito Chico Vaulino, vereadores e muitos populares. O candidato percorreu quase 4 quilômetros acompanhando por mais de 10 mil pessoas, que foram abraçá-lo no Aeroporto Pinto Martins. “Estou muito feliz de estar aqui hoje. Essa caminhada é a caminhada do povo do Ceará”, declarou Eunício.

Outras imagens da caminha de Eunício pela cidade de Camocim.




FONTE:BLOG DE MARCELO MARQUES

SÉRIE B - JOGOS E CLASSIFICAÇÃO


13a rodada 22/07Ter19:00Icasa
x
PortuguesaRomeirãoJuazeiro do Norte
13a rodada 25/07Sex19:30Oeste
x
LuverdenseAmarosItápolis
13a rodada 25/07Sex21:00BOA
x
BragantinoDilzon MeloVarginha
13a rodada 25/07Sex21:00América-RN
x
América-MGArena das DunasNatal
13a rodada 26/07Sáb16:20Ponte Preta
x
VascoMoisés LucarelliCampinas
13a rodada 26/07Sáb16:20Atlético-GO
x
NáuticoSerra DouradaGoiânia
13a rodada 26/07Sáb16:20Santa Cruz
x
CearáArrudaRecife
13a rodada 26/07Sáb16:20Joinville
x
AvaíArena JoinvilleJoinville
13a rodada 26/07Sáb21:00Paraná
x
ABCDurival BrittoCuritiba
13a rodada 26/07Sáb21:00Sampaio Corrêa
x
Vila NovaCastelão/MASão Luis
 CLASSIFICAÇÃO1 Ceará24127325211666,7
2América-MG23127239211263,9
3Joinville23127235161163,9
4Luverdense21126335161158,3
5ABC20126243141155,6
6Avaí20126241131255,6
7Sampaio Corrêa19125437181152,8
8Vasco1811461917854,5
9América-RN17125251191847,2
10Ponte Preta17124531151447,2
11Santa Cruz16123721151444,4
12Náutico15114340141445,5
13BOA1412426-3131638,9
14Atlético-GO13113440141439,4
15Icasa1212336-691533,3
16Portuguesa1112255-6131930,6
17Oeste1111254-791633,3
18Paraná1012246-3131627,8
19Bragantino1012246-7142127,8
20Vila Nova512129-1552013,9

SERVIR É O SENTIDO DA VIDA ETERNA




Celebra-se no dia 27 de Setembro, a festa de S. Vicente de Paulo que, Frederico Ozanam e seus companheiros, inspirados pelo seu pensamento e pela sua obra, escolheram para patrono da Sociedade que fundaram em 1833.
Corria o ano de 1608 quando o P. Vicente de Paulo, chegado a Paris, deparou com a miséria de milhares de homens, de mulheres e crianças que enchiam as ruas, pedindo esmola.
De noite, percorria-as, procurando crianças abandonadas que depois entregava a senhoras piedosas que as tratavam como verdadeiras mães.
Era entre os pobres, os doentes e as crianças que melhor se sentia.
Um dia, estando a pregar um sermão ao povo, apresentou o caso duma família constituída pelos pais e seis filhos, que viviam na maior penúria. Dizia ele: “meus filhos, numa quinta, aqui perto, há uma família de doentes e que nada têm para comer.
Dá, verdadeiramente, pena contemplar tão triste espectáculo! Jesus Cristo derramou o seu preciosíssimo sangue por todos nós. Certamente que Ele não quer que estes irmãos nossos vivam como estão a viver, com falta de tudo, até do mais necessário…”
Tais palavras geraram uma tal onda de generosidade cristã nos fiéis, que S. Vicente de Paulo se encarregou de organizar uma “Sociedade” para uma melhor distribuição dos donativos.
Nasceu assim, a primeira conferência da caridade dotada de um Centro, para onde era canalizada a generosa caridade dos ricos.
FONTE: http://aosabordapena.blogs.sapo.pt/tag/ozanam

FREDERICO OZANAM - A CARIDADE COM O PRÓXIMO É O NOSSO BEM PARA DEUS



Frederico Ozanam, principal fundador da SSVP

Frederico Ozanam nasceu a 23 de Abril de 1813, em Milão (Itália). Filho de Jean-Antoine, médico prestigioso, cuja fama profissional não o impedia de assistir doentes indigentes, com o mesmo cuidado e afabilidade reservados aos pacientes da alta condição social, e de Marie Ozanam, também dedicada à assistência dos pobres e enfermos. Frederico respira desde o nascimento o profundo espírito de caridade compartilhado pelos seus pais.
Depois de uma infância muito protegida em Lião, Frederico entra no colégio em 1822 para começar os estudos secundários. Estudante brilhante e leitor insaciável, aos 17 anos conhece várias línguas: grego, latim, italiano e alemão, e inicia um curso de hebraico e sânscrito. De espírito sensível e preocupado, é apaixonado pelo estudo da Filosofia, consumindo-se com frequência numa investigação existencial e espiritual, que jamais abandonará.
Em 1831, Frederico, erudito jovem de província, chega a Paris para estudar na Sorbona. Em pouco tempo converte-se num assíduo frequentador dos ambientes intelectuais (entre os quais o salão de Madame Récamier) e começa a colaborar com jornais e revistas. Apesar da sua timidez e do comportamento simples, emergem com clareza tanto a sua profunda humanidade como o seu rigor moral: a sua imensa cultura, as suas opiniões actualizadas e o seu catolicismo empenhado tornam-no rapidamente uma personalidade relevante. Frederico dedica a sua formidável eloquência a moderar os debates sobre religião e política, num círculo literário estudantil chamado «Conferência de história», do qual é porta-voz. Certa tarde, depois de sair vencedor de um debate com um estudante socialista sobre o compromisso social dos católicos, anuncia a um amigo a intenção de realizar finalmente um projecto, que há tempo lhe era muito querido: uma «Conferência de caridade», uma associação de beneficência para a assistência dos pobres, «a fim de pôr em prática o nosso catolicismo».
Desta maneira, em Maio de 1833, com apenas 20 anos, Frederico funda, juntamente com seis companheiros, as Conferências de São Vicente de Paulo: «na época borrascosa em que nos encontramos, escreve ao seu amigo Ferdinand Velay, é bonito assistir à formação, acima de todos os sistemas políticos e filosóficos, de um grupo compacto de homens decididos a usar todos os seus direitos como cidadãos, toda a sua influência, todos os seus estudos profissionais, para honrar o catolicismo em tempos de paz e defendê-lo em tempos de guerra». Nenhum dos seus jovens fundadores podia imaginar o desenvolvimento que alcançaria esta pequena Sociedade benéfica, à qual Frederico se dedicaria, daí por diante, sem jamais poupar esforços.
Doutor em Direito (1836) e depois em Letras (1839), Ozanam inicia uma brilhante carreira universitária que o levará, em 1844, a tornar-se o titular da cátedra de Literatura Estrangeira na Universidade da Sorbona e a viver sem reservas a sua profunda vocação ao magistério.
Em 1841 casa-se com a jovem Amélie Soulacroix. Frederico Ozanam é, portanto, um homem profundamente inserido no seu tempo. Marido e pai, professor e literato, leigo comprometido, vive as diferentes dimensões da sua existência, com a mesma paixão e generosidade: vai pessoalmente aos bairros pobres de Paris e de outras cidades, promove a expansão das Conferências vicentinas no mundo, publica escritos históricos e literários, luta pela liberdade civil, política e religiosa, sofrendo pelos contrastes que dividem o mundo católico em facções políticas opostas, e tendo um coração cheio de ternura para com Amélie e Marie, sua filha. O seu caminho espiritual, sempre atormentado, conhece altos e baixos: Frederico julga não fazer o suficiente, e pede ao Senhor que o ajude a ser melhor, luta contra o orgulho até se esquecer do próprio valor.
Os primeiros sintomas do que seria uma grave infecção renal, confundida com uma enfermidade pulmonar, que o levaria lenta e dolorosamente a uma morte prematura, chegam-lhe de surpresa em 1846. Na tentativa de recuperar a saúde, Frederico passa algum tempo com a família na Itália, e é recebido em audiência por Pio IX. De retorno a Paris, Ozanam continua a dedicar-se, de corpo e alma, ao serviço dos seus alunos, ao jornal «Ere nouvelle», com o qual colaborou na sua fundação, aos pobres e aos trabalhadores.
A revolução de 1848 e o feroz debate no mundo político e católico só tornarão piores as suas condições de saúde. Em 1849, depois de ter sofrido um segundo ataque agudo do mal que o estava minando, Frederico começa a estar consciente do triste pressentimento. As suas actividades continuam de modo frenético. O seu anseio de conhecer e de participar leva-o a ignorar a dor física e, por vezes, até mesmo os conselhos dos médicos. Em Maio de 1853, de novo na Itália por motivo de saúde, a braços com a angústia de em breve ter que deixar os seus entes queridos, os sucessos profissionais e os debates políticos, mas pronto ao sacrifício, dirige-se a Deus: «Senhor, quero o que Tu queres, quero como o queres e por todo o tempo que o quiseres, quero-o porque Tu o queres».
Frederico Ozanam morreu na noite de 8 de Setembro de 1853, em Marselha, rodeado dos seus entes mais queridos, depois de uma agonia longa e dolorosa.
Este é o modelo de apóstolo leigo, erudito, empenhado e dedicado ao serviço dos mais pobres, que a Igreja apresenta a todos os fiéis, mas sobretudo aos jovens, durante a Missa presidida por João Paulo II, no dia 22 de Agosto, em Paris, na qual é beatificado Frederico Ozanam.
Digno de nota é o caso da cura milagrosa de uma criança brasileira, de apenas dezoito meses, afectada de uma grave forma de difteria, que nos primeiros dias de Fevereiro de 1926, em Nova Friburgo (RJ), obteve a graça por intercessão do Servo de Deus Frederico Ozanam. Esta cura foi reconhecida pela Junta médica da Congregação para as Causas dos Santos a 22 de Junho de 1995, e confirmada de modo unânime pelos Consultores teólogos, na reunião de 24 de Novembro do mesmo ano.

   

LITURGIA DO DOMINGO

 


Dia 27 de Julho - Domingo

XVII DOMINGO DO TEMO COMUM
(Verde, Glória, Creio – I Semana do Saltério)

Antífona da entrada: Deus habita em seu templo santo, reúne seus filhos em sua casa; é ele que dá força e poder a seu povo (Sl 67,6s.36)
Oração do dia
Ó Deus, sois o amparo dos que em vós esperam e, sem vosso auxílio, ninguém é forte, ninguém é santo; redobrai de amor para conosco, para que, conduzidos por vós, usemos de tal modo os bens que passam, que possamos abraçar os que não passam. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Leitura (1 Reis 3,5.7-12)
Leitura do primeiro livro dos Reis.
Naqueles dias, 3 5 o Senhor apareceu a Salomão em sonhos em Gabaon durante a noite, e disse-lhe: "Pede-me o que queres que eu te dê".
7" Sois vós, portanto, ó Senhor meu Deus, que fizestes reinar o vosso servo em lugar de Davi, meu pai. Mas eu não passo de um adolescente, e não sei como me conduzir.
8 E, sem embargo, vosso servo se encontra no meio de vosso povo escolhido, um povo imenso, tão numeroso que não se pode contar, nem calcular.
9 Dai, pois, ao vosso servo um coração sábio, capaz de julgar o vosso povo e discernir entre o bem e o mal; pois sem isso, quem poderia julgar o vosso povo, um povo tão numeroso?"
10 O Senhor agradou-se dessa oração, e disse a Salomão:
11 "Pois que me fizeste esse pedido, e não pediste nem longa vida, nem riqueza, nem a morte de teus inimigos, mas sim inteligência para praticar a justiça,
12 vou satisfazer o teu desejo; dou-te um coração tão sábio e inteligente, como nunca houve outro igual antes de ti e nem haverá depois de ti".
Palavra do Senhor.
 
Salmo responsorial 118/119
Como eu amo, Senhor, a vossa lei, vossa palavra!

É esta a parte que escolhi por minha herança:
observar vossas palavras ó Senhor!
A lei de vossa boca, para mim,
vale mais do que milhões em ouro e prata.

Vosso amor seja um consolo para mim,
conforme a vosso servo prometestes.
Venha a mim o vosso amor e viverei,
porque tenho em vossa lei o meu prazer!

Por isso amo os mandamentos que nos destes
mais que o ouro, muito mais que o ouro fino!
Por isso eu sigo bem direito as vossas leis,
detesto todos os caminhos da mentira.

Maravilhosos são os vossos testemunhos,
eis por que meu coração os observa!
Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina,
ela dá sabedoria aos pequeninos.

 
Leitura (Romanos 8,28-30)
Leitura da carta de são Paulo aos Romanos.
Irmãos, 8 28 sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são os eleitos, segundo os seus desígnios.
29 Os que ele distinguiu de antemão, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que este seja o primogênito entre uma multidão de irmãos.
30 E aos que predestinou, também os chamou; e aos que chamou, também os justificou; e aos que justificou, também os glorificou.
Palavra do Senhor.
 
Evangelho (Mateus 13,44-52 ou 44-46)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Eu te louvo, ó Pai santo, Deus do céu, Senhor da terra: os mistérios do teu reino aos pequenos, Pai, revelas! (Mt 11,25)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos, 13 44 "O Reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo.
45 O Reino dos céus é ainda semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas.
46 Encontrando uma de grande valor, vai, vende tudo o que possui e a compra.
47 O Reino dos céus é semelhante ainda a uma rede que, jogada ao mar, recolhe peixes de toda espécie.
48 Quando está repleta, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e separam nos cestos o que é bom e jogam fora o que não presta.
49 Assim será no fim do mundo: os anjos virão separar os maus do meio dos justos
50 e os arrojarão na fornalha, onde haverá choro e ranger de dentes.
51 Compreendestes tudo isto?" "Sim, Senhor", responderam eles.
52 "Por isso, todo escriba instruído nas coisas do Reino dos céus é comparado a um pai de família que tira de seu tesouro coisas novas e velhas".
Palavra da Salvação.FONTE:DOM TOTAL